Lembranças ( a casa, a flor e o regador)

A fachada daquela casa me trazia de alguma forma, lembranças de minha infância. O portão de madeira, a grama no jardim, tinha até o caminho de cimento que levava até a porta.

Tive vontade de entrar, mas uma mistura de alegria e medo me fizeram travar logo na entrada, dando tempo apenas de me sentar num tronco que tinha na calçada, era um banco onde os velhos sentavam todos os dias, talvez, ou onde os jovens namoravam, ou quem sabe, só um ponto de encontro de amigos.

Mais pro canto da calçada, vi alguns pacotes grandes, como se tivessem terminado uma faxina e ali estava todo o lixo, mas tinha uma flor. Sim era daquelas flores de plástico que normalmente se decorava a mesa e agora saindo pelo buraco da sacola plástica, mantinha-se viva, nas cores.

Um cachorro passa, vê o lixo e vem farejar. Rasga um pouco a sacola, e mija, em cima da flor.

escrito em 21-08-10

Anúncios

Uma resposta para “Lembranças ( a casa, a flor e o regador)

  1. Boa Yuri, Cuba siempre libre! Montilla & Coca-Cola… Entre passado e futuro – no presente, saiba sempre, o nome do Garçom!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s