Rasteira

– Outra vez, porra?!
Pensou e matou a sede num gole só.

Mas matava a sede como quem queria matar outra coisa,alguém, sentimento. Matar aquilo que sentia dentro de si e que o fazia tão bom e te deixava tão mal.

Amar faz mal, porra! E ele sabia, mas quem controla tudo não é quem fala mais alto. Quem manda é quem bate mais forte, e aquele coração não parava de bater nem por um segundo.

– Outra rasteira?!
Falou e deixou o corpo cair na cama, querendo não mais acordar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s